Clarice Lispector Arte Lunetas
Iniciativa da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência já disponibiliza mais de 10 obras literárias em libras, legenda, áudio, imagem e leitura simples

Nesta terça, 22, a Secretária de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Célia Leão, irá anunciar quatro obras literárias acessíveis no seu mais variado formato (libras, legenda, áudio, imagem e leitura simples). São elas: “Come, menino”, de Letícia Wierzchowski; “A Mulher que Matou os Peixes”, de Clarice Lispector; “Um Sonho no Caroço de Abacate”, de Moacyr Scliar e “A Aldeia Sagrada”, de Francisco Marins.

Por meio de live transmitida nas redes sociais do GovernoSP, o evento online, que acontece às 10h, contará com a presença do Secretário de Estado da Educação, Rossieli Soares, Secretário de Estado da Cultura, Sergio Sá Leitão, Coordenadora Geral da ONG Mais Diferenças, Carla Mauch e a intérprete de Libras Nara Oliveira.

Com o objetivo de proporcionar o acesso de pessoas com deficiência ao mundo da literatura, a Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência (SEDPcD) já disponibiliza em seu site 13 obras literárias acessíveis. Ação faz parte do programa Leitura Inclusiva.

As obras, que podem ser acessadas no site http://www.pessoacomdeficiencia.sp.gov.br/livros-acessiveis/, contribuem com a equiparação de oportunidades e o fortalecimento das políticas, programas e projetos relativos aos direitos das pessoas com deficiência, com ênfase no acesso ao livro e à leitura, introduzindo a questão da acessibilidade e inclusão, de forma articulada e transversal.

Leitura Inclusiva

O programa da SEDPcD, em parceria com o Centro de Tecnologia e Inovação (CTI) e a ONG Mais Diferenças, por meio da Emenda Parlamentar nº 8246/2018 de autoria do ex-deputado Roberto Tripoli (PV), garante o acesso de todas as pessoas aos livros acessíveis, que possuem diversos recursos de acessibilidade, como narração e texto em português, audiodescrição e animação das imagens, tradução e interpretação em Libras e leitura fácil – que traz adequações em relação à linguagem, conteúdo e forma para ampliar a compreensão.

A iniciativa prevê ainda a realização de oficinas de formação e sensibilização de profissionais da educação, cultura, assistência social, bibliotecários, mediadores de leitura e outros profissionais interessados às práticas acessíveis e inclusivas voltadas à leitura.

Serviço

Anúncio de obras literárias acessíveis

Data e horário: terça-feira, 22 de setembro – às 10h