Desde que a concessão de lotes de rodovias foi anunciada pela atual gestão do governo do Estado, João Doria (PSDB), com a previsão de instalação de sete novas praças de pedágios no Oeste Paulista, a diretoria da Associação Comercial e Empresarial de Dracena (ACE) tem acompanhado com preocupação – a instalação destas novas praças e como elas irão impactar de maneira direta e indireta a microrregião de Dracena.

Desta forma, no dia 25 de março, o presidente da ACE Dracena, Luis Carlos Scaliante, se reuniu com membros da diretoria e empresários, na sede da instituição, com a finalidade de discutir os impactos da vinda destes pedágios para a cidade. Durante o encontro, os empresários fizeram oito apontamentos sobre os principais problemas apresentados em vários pontos da rodovia SP-294, na área pertencente ao município de Dracena.

As sugestões e contribuições foram discutidas e encaminhadas através de ofício para a Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo), já que só poderiam ser apresentadas durante a fase das Audiências Públicas para serem analisadas e posteriormente atendidas pelo Governo do Estado. “Os empresários locais esperam contribuir com o Estado e também se colocam à disposição durante o andamento do projeto, para que desta forma, o impacto – seja de certa forma – amenizado perante aos usuários e a população dracenense aqui inserida”, destaca o presidente da ACE”.

Resposta da Artesp

Com o objetivo de apresentar o novo lote de concessão de rodovias Piracicaba-Panorama, a Artesp promoveu cinco Audiências Públicas no Estado (São Paulo, Rio Claro, Bauru, Marília, Rancharia e Osvaldo Cruz) onde os técnicos da Agência esclareceram dúvidas sobre o lote e receberam sugestões e contribuições, que foram analisadas para que o projeto possa ser adequado, conforme viabilidade.

A resposta da Artesp para o ofício encaminhado pela ACE Dracena aconteceu durante a Audiência Pública, realizada na data de 27 de março de 2019, em Marília, onde o diretor geral da Artesp, Giovanni Pengue Filho respondeu o ofício nº 008/19, da Associação Comercial e Empresarial de Dracena.

Seguem os apontamentos dos empresários e resposta da Artesp

1) Empresários solicitam adequações no trevo da avenida José Bonifácio principalmente na alça de acesso à rodovia – de quem sai de Dracena, sentido à Panorama. Em resposta, o diretor da Artesp disse que “os estudos preveem a adequação dos dispositivos com referência a intervenção específica nesta alça de acesso (apontada pela ACE), e faz parte de todas as análises para demais complementações”.

2) Adequações no trevo da avenida Washington Luiz (instalação de um acesso para adentrar na cidade) para motoristas que estejam no sentido Tupi Paulista/Dracena. Hoje somente há acesso através da entrada no trevo da José Bonifácio, e essa situação tem prejudicado e muito as empresas instaladas na avenida Washington Luiz e em consequência influenciando negativamente a economia local. A Artesp, disse que “os estudos preveem adequação específica na alça de acesso citada e será revisto dentro das análises técnicas”.

3) Instalação de no mínimo três passarelas para pedestres no trecho de Dracena. A ACE justifica que devido à cidade ter vários bairros, condomínios residenciais e distritos comerciais e industriais já instalados às margens da rodovia SP-294, forma-se um grande fluxo de pessoas que têm que se arriscar diariamente para cruzar a via.  Em resposta, a Artesp disse que “irá anotar a contribuição e avalia o investimento para que possa fazer as adequações necessárias conforme a viabilidade no projeto”.

4) Instalação de um trevo defronte a Unesp, no km 651, da SP-294. Em resposta, a Artesp afirma que “como a inclusão deste pedido demanda um novo investimento, já fará parte dos estudos para ser verificada a viabilidade dentro do projeto”.

5) Construção das marginais do lado direito – no trecho da Unesp até a Balança Rodoviária; e no lado esquerdo – iniciando na Balança Rodoviária até a Unesp no km 651. Em resposta, a Artesp afirma que “estão previstas marginais em parte do trecho solicitado. Com referência ao restante do trecho mencionado será revista as análises técnicas para possíveis adequações conforme disponibilidade”.

6) Solicitação de instalação de retorno no km 640, da SP-294. “A Artesp irá avaliar por ser uma inclusão, a viabilidade técnica, econômica e jurídica deste pedido”.

7) Instalação de um trevo entre os km 645 e 646, haja visto que muitas empresas já estão instaladas nesse local bem como acesso a vários bairros de nossa cidade. “No atual estágio do estudo há indicação de dispositivo em desnível neste local”, afirma a Artesp.

8) E por fim, a ACE solicita a correção de uma cratera aberta há anos impedindo o trânsito na marginal José Dansieri, via de grande importância para utilização das empresas e bairros. Situação se prolonga e precisa urgente de uma solução eficiente e definitiva. “Reforçando a resposta, a recuperação de irregularidades nas vias e faixas de domínio faz parte das responsabilidades da concessionária”, encerra.

Desta forma, a Associação Comercial acredita ter contribuído e que estas reinvindicações possam ser realmente cumpridas pelo Governo do Estado e amenizar; a situação das empresas e comunidade que estão estabelecidas ao longo da rodovia. (Com informações pela Assessoria de Imprensa da ACE Dracena)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor envie seu comentário
Por favor digite seu nome