São Paulo será o primeiro estado brasileiro a aderir ao Pisa for Schools (Pisa para Escolas), exame baseado no Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa, na sigla em português), da OCDE. A prova será aplicada em 300 escolas estaduais de São Paulo e envolverá cerca de 25 mil alunos da 1ª série do Ensino Médio.

Com o exame, a Secretaria Estadual da Educação quer avaliar os níveis de proficiência em matemática, ciências, português e leitura entre os estudantes de 15 anos.

O Pisa foi idealizado pela OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) e aplicado pela primeira vez em 2000 para avaliar o sistema educacional de mais de 80 países, incluindo o Brasil.

 

Como será a prova?

A aplicação do Pisa para Escolas é feita por instituições credenciadas pela OCDE. Em São Paulo, ela ocorrerá por meio da Fundação Cesgranrio, com previsão para novembro.

A prova é digital e contará com 141 itens. Os alunos terão duas horas para responder perguntas de leitura, matemática e ciências, e mais 30 minutos para preencher um questionário contextual.

Estes questionários procuram coletar informações sobre o histórico escolar, o contexto socioeconômico dos alunos, suas oportunidades, ambientes de aprendizagem, além do engajamento e atitudes dos estudantes com relação à aprendizagem e ao ambiente escolar. O Pisa para Escolas também mensura a percepção das relações entre professores e alunos. (Com informações Assessoria de Comunicação/Secretaria da Educação de São Paulo)

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor envie seu comentário
Por favor digite seu nome