A atitude de uma mulher que trabalha com reciclagem, na cidade do Rio de Janeiro, surpreendeu uma família de Osvaldo Cruz. O relato, publicado nas redes sociais, foi feito pela estudante Amanda Ferreira.

Ela escreveu em seu perfil, no Facebook, que há cerca de três anos sua mãe foi assaltada na cidade de São Paulo, quando levaram a carteira com dinheiro e documentos. E há cerca de um mês receberam um telefone perguntando se era da casa da Dona Helena, sua mãe. Do outro lado da linha uma mulher se identificou como Dona Denise, moradora no Rio de Janeiro.

A mulher carioca disse que trabalha com reciclagem e encontrou a carteira da mulher osvaldocruzense. Dentro não tinha mais dinheiro, porém os assaltantes deixaram todos os documentos.

Sensibilizada, Denise ligou para confirmar o endereço que tinha achado dentro da carteira, e disse que iria despachá-la pelos Correios. “Conversei com a Dona Denise por telefone. Ela é maravilhosa. Tive a impressão que há conhecia de anos”, conta Amanda.

Surpreendida com a atitude da mulher carioca, a estudante de Osvaldo Cruz descreveu sua emoção. “A vida não é fácil, mas nada é por um acaso”, disse. “As pessoas não passam por nossas vidas à toa, e sempre tem um propósito. E se Deus colocou a carteira da minha mãe nas mãos dela era porque tinha que retornar para quem pertencia”, relatou.

Amanda disse que essa atitude a fez chorar. “Ela me fez chorar e eu nem sabia quem era do outro lado da linha. Foi uma sensação boa, mas estranha”, lembra.

Outro dado surpreendente, da atitude da mulher carioca, é que sua conduta não é isolada. Ela disse à estudante que por trabalhar com reciclagem, já encontrou mais de 200 objetos e que todos foram devolvidos com sucesso. “Depois que conversamos por telefone mantivemos contato por whatsapp ela me manda mensagens sempre desejando boas vibrações e dizendo que Deus tem um propósito em nossas vidas”, relata. “Ela deve ser de outro mundo, não é possível”, continua, impressionada.

Carteira devolvida e carta pedindo desculpas pela demora

Em seu perfil no Facebook, Amanda informou que a carteira foi recebida nesta segunda-feira (4). Na embalagem, além da carteira, mais uma surpresa. A mulher carioca enviou algumas lembrancinhas, feitas por ela mesma, além de uma carta pedindo desculpas pela demora. “Queria muitas Donas Denises no mundo. Ela é uma exemplo caráter e fé”, define.

Amanda escreveu ainda que decidiu publicar o caso para que essa iniciativa possa sensibilizar outras pessoas. “Não podia deixam de compartilhar isso, em meio de tantas coisas ruins que temos visto.  Acredito que a vida não é fácil para ninguém, e nem tem um manual para seguirmos. Cabe a nós decidir o caminho a ser tomado”, completou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor envie seu comentário
Por favor digite seu nome