Nos dias 20 e 21 de abril, estabelecimentos prisionais subordinados a Coordenadoria de Unidades Prisionais da Região Oeste do Estado (Croeste) registraram tentativas frustradas de inserção de objetos ilícitos nos presídios e que foram barrados durante os procedimentos de revista. Vale lembrar que os visitantes flagrados são excluídos do rol de visitas e levados à Delegacia de Polícia Civil mais próxima, sem prejuízo de responderem na esfera criminal. Também é instaurado Procedimento Disciplinar para apurar a cumplicidade dos presos que receberiam os materiais podendo, ainda, ser instaurados Procedimentos de Apuração Preliminar para apurar supostas responsabilidades funcionais.

SÁBADO (20/04/19)
PENITENCIÁRIA “MAURÍCIO HENRIQUE GUIMARÃES PEREIRA” DE PRESIDENTE VENCESLAU (PII)
A visitante F.L.P., cadastrada como companheira do sentenciado F.M.S foi surpreendida durante os procedimentos de revista com uma embalagem plástica contendo “bolinhos de chuva” recheados de papelotes com substâncias semelhantes a maconha e cocaína. A mulher foi impedida de entrar na unidade e suspensa da lista de visitação, sendo ainda encaminhada ao plantão policial para providências.

CENTRO DE RESSOCIALIZAÇÃO DE ARAÇATUBA
A unidade prisional recebeu a visita de um religioso que trazia consigo um teclado para ministração de louvores. No momento em que o instrumento passaria por revista por Raios X, agente perceberam o barulho de um objeto caindo de dentro do equipamento e, ao verificarem, constataram que se tratava de 01 (um) chip de celular. Indagado, o homem negou a posso do chip de memória mas foi encaminhado à delegacia para elaboração de Boletim de Ocorrência.



PENITENCIÁRIA “OZIAS LÚCIO DOS SANTOS” DE PACAEMBU

Pelo aparelho de scanner corporal, uma mulher foi flagrada tentando entrar na unidade com erva esverdeada, supostamente maconha, introduzida no órgão genital. No dia seguinte, outra visita foi flagrada portando documento falso, em nome de outra pessoa, e também com um invólucro inserido no órgão genital contendo em seu interior 01 (um) aparelho celular. No dia seguinte, outra mulher trazia dos mesmos moldes uma porção de substância escura, aparentando haxixe. Em ambos os casos, essas pessoas foram suspensas do rol de visitas e conduzidas após o flagrante à Delegacia de Polícia. Também foi instaurado Procedimento Disciplinar a fim de apurar eventual cumplicidade por parte dos sentenciados que seriam visitados, os quais se encontram isolados preventivamente em Pavilhão Disciplinar.

PENITENCIÁRIA “SILVIO YOSHIHIKO HINOHARA” DE PRESIDENTE BERNARDES
Durante os procedimentos rotineiros de revista em alimentos que as visitantes trazem para seus companheiros, foram apreendidos comprimidos de estimulante sexual, 08 (oito) porções de substância esverdeada, supostamente “maconha”, e 04 (quatro) porções de pó branco aparentando “cocaína”, tudo escondido dentro de vasilhas com alimentos. No dia seguinte, duas mulheres foram flagradas cada qual com 01 (um) aparelho celular escondido nas genitálias. Todas as visitantes foram conduzidas à Delegacia de Polícia local, onde foram lavrados os respectivos Boletins de Ocorrência e suspensas do rol de visitas. Também foram instaurados Procedimentos Disciplinares para apurar a cumplicidade dos sentenciados que receberiam os ilícitos.


DOMINGO (21/04/19)

PENITENCIÁRIA “ANÍZIO APARECIDO DE OLIVEIRA” DE ANDRADINA
Ao passar pela revista mecânica pelo scanner corporal, a companheira de um sentenciado foi flagrada com um objeto estranho na altura da genitália. Ao ser questionada, a mulher retirou do corpo e entregou espontaneamente um volume contendo substância esverdeada aparentando “maconha”. A Polícia Militar foi acionada, a mulher suspensa do rol de visitas e conduzida à delegacia de polícia para as providências cabíveis. Também foi instaurado Procedimento Administrativo a fim de apurar os fatos.


PENITENCIÁRIA “TACYAN MENEZES DE LUCENA” DE MARTINÓPOLIS

As imagens geradas pelo equipamento de scanner corporal revelaram que uma visitante trazia em oculto na genitália um invólucro contendo 02 (dois) aparelhos celulares sem carcaça. Os objetos e a mulher foram levados à Delegacia de Polícia local para elaboração de Boletim de Ocorrência, sendo ela também suspensa do rol de visitas. Além disso, foi instaurado Procedimento Disciplinar para apurar a participação do sentenciado no ocorrido e Apuração Preliminar para averiguar eventual responsabilidade funcional.

PENITENCIÁRIA “LINDOLFO TERÇARIOL FILHO” DE MIRANDÓPOLIS (PII)
Ao realizar revista nos alimentos trazidos pela companheira de um sentenciado, Agentes Penitenciários detectaram um material estranho na vasilha no momento em que a passavam pelo aparelho de Raios X. Ao revistarem manualmente, descobriram que nela havia escondido 19 (dezenove) comprimidos na cor azul e 35 (trinta e cinco) cápsulas plásticas com pó branco, aparentando cocaína. Diante do ocorrido, a Polícia Militar foi acionada e conduziu a visita à delegacia local para as providências cabíveis.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor envie seu comentário
Por favor digite seu nome