A Polícia Civil de Junqueirópolis, comandada pelo delegado Eliandro dos Santos, investiga a conduta de um tatuador de 29 anos, morador daquela cidade, sob a acusação de eventual crime de lesão corpora grave tendo como vítima uma adolescente de 15 anos.

De acordo com o delegado, o investigado fez tatuagens na menor sem a autorização dos pais dela. Explicou o delegado que neste caso a lesão grave é por resultar em deformidade permanente por causa das tatuagens feitas em vários locais do corpo da adolescente.

O delegado Eliandro explicou que no Estado de São Paulo existe a lei 9.828/97 que proíbe a realização de tatuagens em menores de idade mesmo com a autorização dos pais ou responsáveis. Segundo ele, essa lei prevê inclusive o fechamento do estabelecimento comercial em caso de descumprimento.

A Polícia Civil ainda não interrogou o tatuador denunciado para ouvir a versão dele sobre os fatos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor envie seu comentário
Por favor digite seu nome