Fundada na capital do Oeste Paulista, há 52 anos, a Viação Motta deixará Presidente Prudente. O anúncio é feito pelo novo dono da empresa, o empresário Francisco Feitosa de Albuquerque Lima, presidente do Grupo Vega. Recentemente, a garagem foi transferida para Regente Feijó. Agora, a sede será instalada em Campo Grande/MS.

Segundo o empresário, a mudança deve ocorrer ainda no segundo semeste deste ano. Na prática, o emplacamento de toda a frota da empresa de transporte de passageiros e encomendas – algo em torno de 230 veículos, entre ônibus e caminhões -, deixa de ser realizado em Prudente.

“Entendo que essa mudança é muito importante para a empresa e, consequentemente, para a cidade [Campo Grande] também. Vamos fazer por onde corresponder essa acolhida que recebemos aqui”, declara, em entrevista ao jornal A Crítica, de Campo Grande.

Em 2017, a garagem e parque de manutenção já haviam deixado a Rua Antônio Rodrigues, em Prudente, para novas instalações às margens da Rodovia Raposo Tavares (SP-270), em Regente Feijó.

De acordo com Feitosa, a empresa vai manter uma subsede na região. “Em Presidente Prudente, vamos manter ainda o núcleo administrativo e a holding operacional por ser um ponto estratégico de convergência de várias linhas”, detalha.

Vendida em 2015

Fundada por Pedro Cassimiro da Motta, que morreu em 1996, a Viação Motta foi vendida ao Grupo Vega há três anos. Feitosa comanda ainda as empresas Vega Manaus, Via Metro, Vitória, Princesa dos Inhamuns, Vimeca Transportes, Total Viação e Lisboa Transportes (Portugal).

Atualmente, a Motta opera em 61 linhas, cruzando 79 municípios, entre os Estados de São Paulo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Minas Gerais, Goiás, Distrito Federal, percorrendo anualmente 20 milhões de quilômetros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor envie seu comentário
Por favor digite seu nome