Em seu primeiro ato como presidente da Câmara do município de Panorama, Alex Barreto (PSB), levou em consideração apontamento existente do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP), sobre a desnecessidade do cargo de assessor jurídico da presidência, uma vez que a Câmara Municipal já conta com uma advogada concursada no cargo efetivo de procurador jurídico.

Embora o documento preliminar sirva apenas como uma orientação do órgão estadual de controle de gastos públicos, o recém-empossado presidente optou pela não contratação do profissional da advocacia, cujo salário mensal é R$ 4.516,97.

Deixando de usar o cargo comissionado, a Câmara Municipal vai economizar R$ 54.192,00.

Segundo o chefe do Poder Legislativo local, esse dinheiro será revertido integralmente para investimentos na prestação do serviço público voltado ao atendimento da população, principalmente na área da saúde.

“Pretendo manter constante dialogo com todos os vereadores e com o prefeito Giulio no sentido de direcionar cada centavo economizado para amenizar as dificuldades do município”, afirma Barreto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor envie seu comentário
Por favor digite seu nome