O último Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) realizado em Dracena em outubro apontou que o município está com 0, 7%  índice de infestação, quando foram visitados 1.077 imóveis. O valor está dentro do percentual aceitável pelo Ministério da Saúde, que é de 1%. De 1 até 3,9%  é considerado estado de alerta e maior que 3,9% já é considerado surto.

De acordo com a Prefeitura de Dracena, o levantamento é realizado quatro vezes por ano, nos meses de janeiro, abril, julho e outubro e o sistema sorteia os imóveis que serão visitados. Em julho deste ano, foram visitados 1.067 imóveis e o índice observado foi de 0,4%. Ainda este ano em abril e janeiro foram visitados 1.190 imóveis e 1.203 imóveis e os índices apontados foram 1,4% e 5,1%, respectivamente.

Foi divulgado pela Prefeitura que neste ano até o momento, foram registrados três casos positivos de dengue; no ano passado foram 12 casos positivos; em 2016 – 108 casos e em 2015 – 1.495 casos, é importante lembrar que em 2015, o Brasil teve número recorde de casos da doença.

A Prefeitura ainda informou que “mesmo em algumas pesquisas em que o índice foi alto tivemos poucos casos da doença durante todo o ano. Atualmente com o índice baixo a orientação é a mesma, manter a limpeza dos quintais, eliminar os criadouros do mosquito Aedes Aegypti, e em caso de sintomas procurar atendimento médico”, informou a nota.

LEVANTAMENTO

O LIRAa é uma metodologia de trabalho que ajuda a mapear os locais com altos índices de infestação do mosquito Aedes aegypti e identificar os criadouros predominantes. O índice é considerado satisfatório quando fica abaixo de 1%; situação de alerta quando está no intervalo entre 1% e 3,9%; e indica risco de surto quando é igual ou superior a 4%.

 

ORIENTAÇÕES

Mantenha limpas e vedadas adequadamente as caixas de água e os demais reservatórios de água;

Mantenha as calhas livres de entupimentos para evitar represamento de água nas mesmas;

Mantenha limpos e escovados os bebedouros de animais domésticos. A água deve ser trocada diariamente;

Mantenha piscinas devidamente tratadas;

Dê um cuidado especial ao armazenamento e destinação do lixo. Jamais descarte qualquer outro material que possa acumular água no quintal de casa, no quintal de vizinhos, na rua ou em lotes vagos.

Lave e escove as partes internas dos vasos sanitários em desuso e vede corretamente os ralos, fazendo uso de água sanitária e sabão em pó semanalmente nesses locais;

Mantenha a casa limpa e sem água parada para evitar os possíveis criadouros: nada de manter pratinhos de plantas com água, garrafas pet ou qualquer objeto que facilite o acúmulo de água. Verifique as bandejas na parte de trás dos refrigeradores.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor envie seu comentário
Por favor digite seu nome