Prevenção consiste em tomar muita água, evitar atividades que fazem suar mais e ingerir menos sal.

Uma dor pior do que a do parto ou de um osso quebrado. Esta é a descrição do sintoma causado por cálculos (pedras) nos rins, que a maior parte das pessoas já ouviu falar.

O que nem todos sabem é que esse problema aumenta 30% no verão, segundo pesquisas. Justamente por isso, é nessa estação do ano que a prevenção se torna mais necessária, explica o Dr. Gabriel Barbosa Franco, membro titular da Sociedade Brasileira e da Associação Americana de Urologia.

Isso ocorre porque o calor e o aumento do suor, associados a uma ingestão de líquidos inadequada, causam desidratação, tornando a urina mais concentrada, facilitando o depósito de cristais nos rins e, posteriormente, a formação dos cálculos, mesmo em pessoas que não possuem predisposição genética para o problema.

Segundo o médico, a prevenção consiste, principalmente, em ingerir bastante água.
A famosa garrafinha deve ser uma companheira constante nos dias quentes. Não se expor ou fazer atividades físicas ao ar livre nos horários em que o sol está a pico
também ajudam, pois evitam o suor excessivo. Além disso, é importante reduzir a ingestão de sal, que causa a retenção de líquidos no organismo.

Franco diz ainda que o tratamento depende muito dos sintomas, tamanho, localização e dureza dos cálculos. Geralmente, 80% deles são pequenos e acabam sendo eliminados rapidamente pela urina.

Além disso, existem tratamentos com medicação, com litotripsia e até mesmo cirurgias. Vale lembrar que, com o avanço da medicina, atualmente as operações mais realizadas são minimamente invasivas, sem cortes com uso de laser.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor envie seu comentário
Por favor digite seu nome