Problemas na estrutura do prédio, falta de equipamentos, preparo dos profissionais e necessidade de contratação de mais profissionais foram os fatores que contribuíram para o fechamento do centro cirúrgico e da maternidade da Santa Casa de Panorama, na quarta-feira, 5. A interdição se deu pela Vigilância Sanitária do Estado.

As gestantes tanto de Panorama como de Paulicéia serão encaminhadas para receber atendimento médico no Hospital Regional (HR), em Presidente Prudente.

A alternativa foi definida após uma pactuação junto ao Departamento Regional de Saúde (DRS) e aos demais setores envolvidos.

Os pacientes que necessitarem de atendimento no Centro Cirúrgico também serão transferidos para o HR.

A previsão é de que os atendimentos possam ser retomados no hospital em janeiro de 2019.

Ontem de manhã, a reportagem ligou para o provedor da Santa Casa, Sérgio Eurico e para o secretário municipal de Saúde, Ademilson, porém as ligações não foram atendidas durante a manhã.

Ainda no período da tarde, a reportagem telefonou várias vezes para o provedor da Santa Casa e não foi atendida.

Já o secretário de Saúde, Ademilson, atendeu a ligação e informou que seria realizada uma reunião no início da tarde para tratar sobre a situação e que, inclusive, seria colocado em pauta a possibilidade de pactuação com unidades de Saúde mais próximas, como Santa Casa de Tupi Paulista, Santa Casa de Dracena e/ou Santa Casa de Junqueirópolis para atender as pacientes. Ficou combinado de que após a reunião, a reportagem entraria em contato para atualizar as informações, mas até o fechamento da matéria, por volta das 18h20, as ligações não foram atendidas.

Também durante a tarde, a reportagem telefonou para a Secretaria de Saúde do Estado e enviou e-mails para vários contatos a fim de obter um posicionamento, mas também não houve retorno. (Com informações do Panorama Notícia e do G1 de Prudente).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor envie seu comentário
Por favor digite seu nome