“Em coração de mãe, sempre cabe mais um”, diz o ditado popular. Mas será que neste coração tem espaço para ela mesma? Será que as mulheres estão cuidando bem de sua saúde cardíaca?

Sintomas como náuseas, falta de ar e transpiração excessiva de forma súbita devem ser analisados com maior cuidado pelas mulheres.  Segundo o médico cardiologista, Aezio de Magalhães, muitos desses sintomas podem ser confundidos como uma crise de ansiedade e, na verdade, podem ser condições cardiovasculares de maior gravidade, entre elas, o infarto.

É necessário prestar atenção aos principais fatores de risco de doenças cardiovasculares: sedentarismo, tabagismo, hipertensão e colesterol alto podem contribuir para que a doença apareça. Outro ponto que vale a pena ressaltar sobre o que pode desenvolver alguns sinais de doença do coração é sobre as jornadas duplas que muitas mulheres enfrentam diariamente: de dia, trabalho fora; à noite, tarefas domésticas, filhos etc.

“As mudanças no corpo de uma mulher relacionadas às doenças cardiovasculares são as que ocorrem durante a menopausa. Se houver antecedentes de doenças cardiovasculares na família, é essencial que se visite um médico e o deixe a par disso. Afinal de contas, as doenças do coração tendem a ser mais graves nas mulheres do que homens”, explica o dr. Aezio de Magalhães.

De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), é cada vez mais comum infarto em mulheres. Esse quadro faz com que especialistas alertem o público feminino sobre a importância de cuidar da saúde do coração. “Adotar um estilo de vida saudável, praticar atividades físicas diariamente, evitar álcool, não fumar e controlar o colesterol são hábitos que ajudam a evitar doenças cardiovasculares”, alerta o dr. Aezio de Magalhães. (Com informações assessoria de imprensa)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor envie seu comentário
Por favor digite seu nome