Dracena tem quase 800 casos de dengue registrados até o momento e nenhuma morte registrada. Os dados são da Vigilância Epidemiológica que alerta para a importância da prevenção e também do conhecimento dos sintomas da doença a fim de buscar o tratamento adequado mais rapidamente.

Para obter mais orientações e informar corretamente os pacientes, a reportagem do Jornal e Portal Regional entrevistou a médica clínica e infectologista do Centro de Saúde Dr. Takashi Enokibara, Germana Fernanda de Souza.

De acordo com ela, os suspeitos de dengue são pessoas que vivem em área onde se registram casos de dengue ou que tenham viajado nos últimos 14 dias com ocorrência de transmissão da dengue, que apresentam febre – usualmente entre dois e sete dias –  associada a outros sintomas, como: náusea, vômitos, mal estar, dor muscular (mialgia), dor de cabeça, dor atrás dos olhos e pontos vermelhos no corpo). Estes seriam os sintomas da dengue clássica e é importante ressaltar que não necessariamente o paciente vai apresentar todos os sintomas juntos, há pessoas que apresentam apenas situação de mal-estar. E em todos os casos, é recomendado procurar a unidade de saúde mais próxima de sua residência.

Na forma mais grave (sinais de alarme que podem agravar o quadro), a dengue pode causar dores abdominais intensas, vômitos persistentes, vertigem, queda de pressão, irritabilidade, sangramento das mucosas, aumento progressivo do hematócrito (visto no hemograma). As pessoas que apresentarem os sintomas da doença devem procurar o serviço de saúde o mais rápido possível para terem o diagnóstico e tratamento adequados.

O tratamento para ela tem um item básico: a hidratação uma vez que a dengue remove parte do líquido dos vasos sanguíneos, comprometendo a circulação do sangue. Por isso, a água é fundamental no tratamento, repondo o líquido que foi perdido.

A ingestão de líquidos como água, sucos naturais, água de coco, isotônicos, chá e até soro caseiro deve ser iniciada aos primeiros sintomas.

A infectologista pontua que não existe restrição alimentar, além de repouso e ingestão de líquidos, o doente de dengue não deve tomar bebidas alcóolicas, nem fazer uso de comprimidos que contenham ácido acetilsalicílico (aspirina) e anti-inflamatórios. Nos casos de febre, podem ser administrados medicamentos como paracetamol e dipirona e anti-histamínico (medicamentos para alergia e coceira).

Fazendo o tratamento corretamente, o doente de dengue começa a sentir a melhora cerca de quatro dias após o início dos sintomas, que podem permanecer por até 10 dias. Mesmo com o acompanhamento médico e a realização do tratamento em casa, é fundamental ficar atento também às pessoas que são mais vulneráveis e fazem parte do grupo de risco como doentes crônicos, idosos, gestantes e crianças.

Os casos acompanhados pelos médicos e bem conduzidos não apresentarão complicações.

PREVENÇÃO

A dengue é uma doença transmitida pela picada do mosquito Aedes aegypti fêmea, infectado pelo vírus. O tempo médio de vida do mosquito é de 45 dias, porém ele é capaz de infectar até 300 pessoas neste período.

O mosquito se reproduz em água parada, limpa ou suja, e a maioria dos criadouros está dentro das casas. Outras doenças como o zika vírus, chikungunya e febre amarela também são transmitidas pelo mosquito. A prevenção é feita com a remoção de criadouros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor envie seu comentário
Por favor digite seu nome