A Prefeitura de Olímpia e suas secretarias municipais vêm a público anunciar medidas urgentes de prevenção que foram tomadas, diante da sensibilização popular causada pelos casos suspeitos de meningite e óbitos registrados na cidade. É importante ressaltar, primeiramente, que não há surto no município, uma vez que os casos não apresentam vínculo epidemiológico. No entanto, por precaução, Prefeitura definiu as seguintes providências:

 As aulas da rede municipal estão sendo suspensas, a partir do dia 7 de dezembro, como medida imediata de prevenção, mas as creches serão mantidas abertas, caso os pais precisem. As aulas serão repostas no próximo ano, contando com a colaboração dos professores e demais funcionários que trabalham na Educação.

– Também estão suspensas atividades com aglomeração de pessoas como a apresentação do coral com cerca de 300 crianças, durante a abertura oficial do Natal Encantado, na noite desta quinta-feira (6).

– Todos os médicos da rede pública e plantonistas da UPA já foram orientados sobre o alerta para a doença, diagnóstico e prevenção.

– Todas as Unidades de Saúde possuem em estoque as vacinas de prevenção à meningite, que são disponibilizadas pelo Ministério da Saúde, bem como as unidades estão em alerta para o diagnóstico inicial e encaminhamento de pacientes suspeitos. Importante destacar que o município superou a meta de cobertura vacinal estipulada pelo Ministério da Saúde que é de 95%.

Prefeitura ressalta ainda que, apesar de não haver surto, toda a região está em alerta, uma vez que já foram confirmados casos da doença em outras cidades como Mirassol, Urupês, Rio Preto, Mirandópolis, Cajobi, Votuporanga, Araçatuba e Fernandópolis. Diante disso, o ministro da Saúde, Gilberto Occhi, garantiu ao prefeito, durante reunião em Brasília, na tarde de ontem (quarta-feira), que a Secretaria Nacional de Vigilância Epidemiológica irá intervir, monitorando as notificações para combater o surgimento de novos casos.

Administração Municipal reafirma seu compromisso de zelar pela qualidade de vida da população de Olímpia como sempre fez, sendo que outras implicações econômicas nunca prevalecerão à proteção da saúde pública da população.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor envie seu comentário
Por favor digite seu nome