Ontem, 10, o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) publicou aviso de alerta laranja, baixa umidade do ar para os Estados de Mato Grosso do Sul e São Paulo. O órgão informou que o aviso é válido para hoje, 11, com umidade relativa do ar variando entre 20% e 12%. Tal situação alerta o Instituto para riscos de incêndios florestais e à saúde: ressecamento da pele, desconforto nos olhos, boca e nariz.

No inverno, é comum a umidade relativa do ar nas grandes cidades cair até abaixo dos 30%. Algo preocupante, quando se sabe que o ideal, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), é que ela varie entre 50% e 80%. É por isso que, quando os níveis estão entre 20% e 30%, as regiões entram em estado de atenção.

O alerta foi publicado ontem, porém Dracena e região desde o final de semana que passou vêm registrando dias muito quentes e secos. Conforme a previsão meteorológica, até o final desta semana, os dias deverão permanecer bastante quente na cidade, com a máxima passando dos 40°C.

Na tarde de ontem, houve registros de fotos feitos do termômetro instalado na Praça Arthur Pagnozzi mostrando que a temperatura estava 40°C.

Hoje, 11, segundo o Inmet a máxima deverá ser de 38°C de máxima com a umidade relativa do ar chegando a 15%. Na quinta, a máxima prevista é de 41°C e assim as temperaturas seguirão na casa dos 40°C ou bem próximas até o domingo.

O site Climatempo marcava no final da tarde que para quinta-feira a chance de chuva era de 90%, sendo 5 milímetros.

O Inmet informou ainda que as ações recomendadas para o período são: beber bastante líquido; evitar atividades físicas; assim como evitar exposição ao sol nas horas mais quentes do dia; usar hidratante para pele e umidificar o ambiente. Só para lembrar ainda estamos no inverno, a primavera começará no dia 23 deste mês.

ADAMANTINA

A Prefeitura da cidade informou ontem, 10, através de sua assessoria de imprensa, que em razão do alerta emitido pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) sobre uma onda de calor que está atingindo a cidade e que aponta “grande perigo”, os funcionários das Secretarias de Obras, Saúde e Agricultura, Abastecimento e Meio Ambiente (SAAMA) serão preservados nos períodos chamados de horários de pico e terão suas atividades alteradas a fim de preservá-los.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor envie seu comentário
Por favor digite seu nome