O Governador João Doria e o Secretário de Estado da Saúde, José Henrique Germann Ferreira, anunciaram nesta sexta-feira (14) a ampliação do programa “Corujão da Saúde” para dez regiões do Estado, passando a cobrir todo o território paulista.

A meta é zerar a demanda reprimida por diagnósticos realizando 117.813 exames de endoscopia, mamografia e ultrassonografia nas regiões de Araçatuba, Araraquara, Barretos, Franca, Marília, Piracicaba, Registro, Ribeirão Preto, São João da Boa Vista e Sorocaba (confira abaixo os dados regionais). Para tanto, a Secretaria deve contratar serviços privados de saúde interessados em participar do programa, além de ampliar a oferta de atendimentos em serviços estaduais.

“Anunciamos hoje a terceira fase do Corujão, que vai atender mais dez regiões e, assim, cobrir todas as regiões do Estado. Nas fases 1 e 2 do programa, os resultados nos mostram enorme êxito, com quase todas as metas iniciais de exames alcançadas. O programa é um sucesso”, diz o Governador.

Procedimento

O edital de chamamento público para os serviços privados de saúde interessados em participar do programa deve ser publicado em Diário Oficial neste sábado (15) e as propostas deverão ser apresentadas pelas organizações em até 10 dias.

Os exames serão realizados em horários alternativos, por meio de parceiros privados, bem como a ampliação da oferta nos serviços da rede própria estadual – hospitais e AMEs (Ambulatórios Médicos de Especialidades).

“Melhorar a vida do paciente que utiliza o SUS é nosso principal objetivo. O Corujão representa nossos esforços para enfrentar a demanda reprimida por exames na rede pública e, assim, agilizar diagnósticos e o tratamentos”, afirma José Henrique Germann Ferreira.

Resultados

O programa começou nas regiões da Grande São Paulo, Campinas e Vale do Paraíba. Em 12 de abril, foi ampliado para as regiões da Baixada Santista, Bauru, Presidente Prudente e São José do Rio Preto.

A Grande São Paulo foi a primeira região a zerar 100% da demanda reprimida pelos três tipos de exames, marco alcançado em 30 de maio. As mamografias foram executadas nos primeiros 44 dias do programa.

No Vale do Paraíba e na região de Campinas, as mamografias pendentes foram plenamente executadas até 24 de maio e 10 de junho, respectivamente. De modo geral, o programa já atingiu 80% de produtividade nesses locais.

Com a segunda fase do programa, percentual similar foi alcançado nas regiões de Presidente Prudente e São José do Rio Preto. Na Baixada Santista, 89% da fila foi esgotada. Em Bauru, metade da demanda reprimida foi atendida, até o momento.

Nas sete regiões, já foram agendados 77,6 mil exames, no total, com 38,4 mil pessoas atendidas. Desde o início do programa, a Secretaria constata um índice médio de 30% de absenteísmo, ou seja, um a cada três pacientes se ausentam na data e horário marcados.

“Contamos com a colaboração dos pacientes para que compareçam nos agendamentos e aproveitem a oportunidade de realizar esses exames gratuitamente”, complementa o Secretário.

Abaixo, as metas de exames nos dez novos Departamentos Regionais de Saúde (DRS):

Regionais de Saúde endoscopia diagnóstica mamografia ultrassonografia total
Araçatuba(DRS II) 2.102 235 9.155 11.492
Araraquara(DRS III) 887 24 2.303 3.214
Barretos (DRS V) 730 17 1.806 2.553
Franca (DRS VIII) 978 359 3.903 5.240
Marília (DRS IX) 5.970 3.118 23.620 32.708
Piracicaba(DRS X) 3.682 3.620 3.920 11.222
Registro (DRS XII) 647 1.843 4.274 6.764
Ribeirão Preto(DRS XIII)* 632 0 2.881 3.513
S.J. da Boa Vista (DRS XIV) 2.270 1.357 3.159 6.786
Sorocaba(DRS XVI) 5.856 5.657 22.808 34.321
TOTAL GERAL 23.754 16.230 77.829 117.813

municípios da região de Ribeirão não registraram demanda reprimida por mamografias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor envie seu comentário
Por favor digite seu nome