• sexta-feira, 18 de agosto de 2017
  • 17:06 Icone do tempo--ºC / --ºC

Estilo e Requinte

Confira a coluna de hoje

Confira a coluna Estilo e Requinte de hoje!

GLOBAL | Murilo Busto só na selfie com a apresentadora Fátima Bernardes
WEDDING | Registro especial do Osmar Júnior e da Bárbara Dallaqua
WINE | O elegante casal, Shirley e Silvio Graboski
Observe o ambiente que você quer pintar a parede. Quais são os tons dos móveis? E dos objetos de decoração? Isso ajuda a entender a influência das cores na decoração e como combinar com o mobiliário que você já tem.
2. Priorize as cores favoritas
Leve em consideração os gostos pessoais de quem vive na casa. Cada um reage de um jeito aos tons e intensidades.
3. Adeque os efeitos das cores aos ambientes
Você adora vermelho e gostaria que seu quarto tivesse uma parede com essa cor. Tenha em mente que a escolha pode influenciar seu sono, já que cores mais quentes geralmente são estimulantes, enquanto as mais frias acalmam e ajudam a descansar. Se não quer abrir mão da tonalidade, uma alternativa pode ser colocá-la na sala ou escritório.
4. Verifique a iluminação
As cores mudam de "comportamento" de acordo com a iluminação. Isso porque lâmpadas brancas acendem e clareiam tonalidades, enquanto as amarelas podem intensificar e esquentar as cores. Já as coloridas podem mudar totalmente a matiz na parede.
5. Tenha em mãos o círculo cromático
Usado na moda, no design e, claro, na arquitetura e decoração, o círculo cromático ajuda a identificar a melhor combinação de cores. Sua versão mais simples é composta por 12 cores: as três primárias, as três secundárias e seis terciárias. Com ele, é possível identificar rapidamente quais são as cores complementares (que são opostas no círculo), análogas (tons que estão lado a lado), e outras combinações. Aplicativos como o Colour Wheel (Android) e Poket Color Wheel (iOS) ajudam a entendê-lo melhor.
6. Leve a localização do imóvel em consideração
Fica na cidade ou no campo? A escolha das cores pode ser influenciada pelo contexto da morada e pela – falta de – natureza ao redor.
7. Simule a pintura
Os simuladores de cor online são uma mão na roda para visualizar o resultado final. Há sites gratuitos e pagos para testar a cor antes de pintar, como o gratuito Colorjive e de diversas marcas de tintas do mercado.
8. Defina a área a ser pintada
O cômodo todo ou apenas uma parede? A segunda opção pode ser a mais segura, a transformação não é cara, tampouco trabalhosa. Mas a escolha pode fazer toda a diferença!
9. Busque inspirações
Antes de arriscar, reúna fotos de ambientes com as cores que você tem em mente. As referências da vida real vão te dar uma dimensão do que você deseja e pistas se a combinação de cores será certeira.
10. Apele para um especialista
Se a busca pelo tom ideal ainda deixa com dúvidas, contrate um arquiteto ou designer de interiores.  " href="http://www.portalregional.net.br/scripts/img_coluna.asp?id=48812&height=450" rel="lightbox[coluna]" data-lightbox-album="coluna" alt="" >
Seja o ponto de partida ou a última escolha da decoração, a cor de parede é fundamental para compor a atmosfera da casa. Parece ser apenas um detalhe, mas as matizes influenciam diretamente o bem-estar do lar. Segundo Mary Gregerson, presidente da American Psychological Association’s Society for Environment, Population, and Conservation Psychology, "a cor afeta a mente e o corpo das pessoas." A influência não se limita às cores, mas também às texturas e estampas. Ou seja, a maneira como são aplicadas também está associada às sensações cromáticas. Então, antes de comprar as latas de tintas, reunimos tudo o que você precisa saber para acertar na escolha da cor. Vamos lá? 1. Analise seu espaço
Observe o ambiente que você quer pintar a parede. Quais são os tons dos móveis? E dos objetos de decoração? Isso ajuda a entender a influência das cores na decoração e como combinar com o mobiliário que você já tem.
2. Priorize as cores favoritas
Leve em consideração os gostos pessoais de quem vive na casa. Cada um reage de um jeito aos tons e intensidades.
3. Adeque os efeitos das cores aos ambientes
Você adora vermelho e gostaria que seu quarto tivesse uma parede com essa cor. Tenha em mente que a escolha pode influenciar seu sono, já que cores mais quentes geralmente são estimulantes, enquanto as mais frias acalmam e ajudam a descansar. Se não quer abrir mão da tonalidade, uma alternativa pode ser colocá-la na sala ou escritório.
4. Verifique a iluminação
As cores mudam de "comportamento" de acordo com a iluminação. Isso porque lâmpadas brancas acendem e clareiam tonalidades, enquanto as amarelas podem intensificar e esquentar as cores. Já as coloridas podem mudar totalmente a matiz na parede.
5. Tenha em mãos o círculo cromático
Usado na moda, no design e, claro, na arquitetura e decoração, o círculo cromático ajuda a identificar a melhor combinação de cores. Sua versão mais simples é composta por 12 cores: as três primárias, as três secundárias e seis terciárias. Com ele, é possível identificar rapidamente quais são as cores complementares (que são opostas no círculo), análogas (tons que estão lado a lado), e outras combinações. Aplicativos como o Colour Wheel (Android) e Poket Color Wheel (iOS) ajudam a entendê-lo melhor.
6. Leve a localização do imóvel em consideração
Fica na cidade ou no campo? A escolha das cores pode ser influenciada pelo contexto da morada e pela – falta de – natureza ao redor.
7. Simule a pintura
Os simuladores de cor online são uma mão na roda para visualizar o resultado final. Há sites gratuitos e pagos para testar a cor antes de pintar, como o gratuito Colorjive e de diversas marcas de tintas do mercado.
8. Defina a área a ser pintada
O cômodo todo ou apenas uma parede? A segunda opção pode ser a mais segura, a transformação não é cara, tampouco trabalhosa. Mas a escolha pode fazer toda a diferença!
9. Busque inspirações
Antes de arriscar, reúna fotos de ambientes com as cores que você tem em mente. As referências da vida real vão te dar uma dimensão do que você deseja e pistas se a combinação de cores será certeira.
10. Apele para um especialista
Se a busca pelo tom ideal ainda deixa com dúvidas, contrate um arquiteto ou designer de interiores.  

Risoto de abobrinha | Receita fit

1 xícara de arroz arbóreo
2 xícaras de caldo de legumes
100 gr de abobrinha
1 xícara de parmesão ralado
½ limão siciliano
½ cebola
½ dente de alho
300 gr de amêndoas laminadas
2 xícaras de vinho branco

Modo de preparo

Pique a cebola e o alho em pedaços pequenos, depois refogue em azeite extra virgem. Quando estiver começando a dourar, acrescente o arroz, vinho branco, caldo de legumes, abobrinha e o suco de limão. Mexa sem parar. Quando o líquido estiver evaporado e o arroz estiver cozido, adicionar o parmesão e as amêndoas.

Veja também